RECONHECIMENTO FACIAL: Silvio Fávero é autor de projeto em apoio às famílias com crianças e adolescentes desaparecidos

Iniciativa do parlamentar é reconhecida pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, como importante política nacional.
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

O deputado estadual Silvio Fávero é autor do projeto de Lei nº 53/2020, aprovado em primeira votação pela Assembleia Legislativa, que institui a criação do Banco de Dados de Reconhecimento Facial e Digital de Crianças e Adolescentes Desaparecidas no Estado de Mato Grosso.

Com a finalidade de auxiliar na localização do menor desaparecido dentro do Estado, vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP), as informações dos cadastros serão oriundas da confecção da carteira de identidade ou segunda via do documento para auxiliar na busca de pistas ou até mesmo do paradeiro dos desaparecidos.

“Sendo aprovado, o banco de dados faciais deverá potencializar as buscas e a utilização de meios já existentes para a proteção da infância e juventude em nosso Estado. Precisamos fortalecer os mecanismos para que esse tipo de crime não destrua as famílias. Não há um dia que uma mãe de filho desaparecido não clame por respostas e, principalmente, para ter esse ente familiar de volta”, reforçou.

POLÍTICA NACIONAL

A iniciativa do parlamentar foi reconhecida pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que pretende levar a tecnologia de reconhecimento facial de crianças e adolescentes desaparecidos para todo o país. Para a ministra o tema merece visibilidade. A ideia de Damares é transformar a iniciativa em política nacional.

“É recado para o país de que esse assunto não será esquecido e de que vamos provocar outros Estados a se mobilizarem também. Essa é uma pauta que estava esquecida e, de certa forma, negligenciada no Brasil, e que merece mais visibilidade”, destacou Damares, durante visita ao Rio Grande do Sul, nesta semana, para conhecer a tecnologia local de reconhecimento facial.

Assessoria

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa

Deixe o seu comentário