Nada supera a força do trabalho!

Nada supera a força do trabalho! Essa é uma das verdades que, desde sempre, carrego comigo e que pode ser certamente aplicada neste inimaginável 2020
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print
Foto ALMT

Nada supera a força do trabalho! Essa é uma das verdades que, desde sempre, carrego comigo e que pode ser certamente aplicada neste inimaginável 2020, instigando a reflexão sobre como chegamos até aqui e como podemos agir para transformar todo nosso empenho em resultados benéficos à população.

De fato, a crise bateu as portas nesta ano. O estado de pandemia mundial, em decorrência do novo coronavírus (COVID-19), estremeceu as estruturas do mundo, vitimou milhares de vidas; gerou desemprego; falências; impactos na educação e saúde mental das nossas crianças, dos nossos jovens e, lamentavelmente, em muitas famílias desestruturadas, que ao se depararem na condição obrigatória de estar mais unidas, mergulharam em zonas de conflitos.

Longe de acabar, a pandemia continua impactando a vida de muitas pessoas, especialmente aquelas que dependem do apoio do poder público. Nesse quesito, não podemos deixar de destacar a atuação do Governo Federal em equipar Estados e municípios para o tratamento da nova doença, sem deixar de defender os postos de trabalho e de assegurar economicamente auxílio financeiro emergencial aos mais afetados.

Nunca se viu tantos recursos destinados para a saúde, em todas as esferas. Todavia, mesmo com todos os esforços e com a forte campanha de incentivo a medicação preventiva, que fiz questão defender veementemente em Mato Grosso da tribuna da Assembleia Legislativa, perdemos quase 200 mil vidas no Brasil para a Covid-19.

Diante deste cenário, fui motivado a trabalhar ainda mais no papel de legislador, atento a medidas que pudessem amparar o povo de MT. Criei leis que ajudaram no processo de isolamento vertical, que ajudasse os idosos e as pessoas com comorbidades a terem a sua vida preservada, percebi que o consumidor precisava suavizar o baque financeiro, por outro lado que possibilitasse à todos “saudáveis” continuarem trabalhando, pois o trabalho é o que dá sentido à vida.

Com esta ideia, devemos começar 2021 com o coração aberto em busca de desenvolver ações que cooperem com o “bem estar” das pessoas, não devemos ignorar a crise, nem tampouco a pandemia. Temos que nos cuidar, usar a máscara, andar com álcool gel no bolso, respeitar e ajudar no sustento daqueles que estão inviabilizados de trabalhar, e sobretudo, devemos traçar metas e planos para retomarmos nossas atividades, nos especializarmos naquilo que nos propusemos a fazer, crescermos. Afinal, o trabalho enobrece a pessoa, nos dá dignidade.

Sem dúvida, não podemos ignorar a importância de líderes atuantes, e que estejam focados no trabalho, que tenham como prioridade sair desta crise, e não motivos para aprofundá-las. Em uma crise como essa, não podemos tolerar espaço para disse-me-disse ou guerra de egos. Agora é momento de buscar saídas para voltarmos a crescer economicamente. Devemos apoiar ações que visem gerar emprego e renda, inclusive, exigindo por elas. A palavra de ordem agora é: Superação!

Que possamos, com muito trabalho honrar a cada uma dessas vidas que foram ceifadas, com mais ações voltadas à coletividade. Convido à todos, sejam lideres ou não, para buscarmos mecanismos que possibilitem nossa produtividade, e garantam o futuro das nossas famílias, de nossas cidades, do nosso estado e de nosso país: O trabalho é a fórmula certa para vencermos a crise!

Por Silvio Fávero
Deputado Estadual

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa

Deixe o seu comentário