Lei Veiculo Legal ajudará contribuintes a resolver pendencias veiculares em ato de abordagem

O deputado estadual Silvio Fávero alcançou mais uma conquista na Assembleia Legislativa (ALMT): o Projeto de Lei “Veículo Legal” foi aprovado pelo Governo do estado de Mato Grosso e agora é lei. É mais uma vitória do deputado “artilheiro” dentro da Casa de Leis.
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print
Foto Reprodução Internet

O deputado estadual Silvio Fávero alcançou mais uma conquista na Assembleia Legislativa (ALMT): o Projeto de Lei “Veículo Legal” foi aprovado pelo Governo do estado de Mato Grosso e agora é lei. É mais uma vitória do deputado “artilheiro” dentro da Casa de Leis.

A proposta do projeto visa dar aos proprietários de veículos em atraso com algum dos pagamentos de encargos tributários a oportunidade de regularizarem a situação de imediato, como no momento em que foram abordados numa blitz ou operação de fiscalização de trânsito.

Além da possibilidade de resolução da pendencia imediata, o proprietário se isenta de outros gastos que poderia vir a ter caso o veículo seja apreendido. Com isso, ganha o contribuinte e ganha também o Poder Público, na medida em que facilita o processo de arrecadação dos tributos que lhe são devidos, tendo o contribuinte a oportunidade de sanar a irregularidade por meio de aplicativos bancários de celular, caixas eletrônicos, bancos e correspondentes bancários. “Desta forma, automaticamente ocorrerá um impacto econômico positivo na receita do Estado, que irá arrecadar seus tributos e consequentemente diminuir o número de veículos apreendidos”, comentou o deputado.

Vale ressaltar que o Projeto não está introduzindo nenhuma inovação no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas apenas definindo procedimentos administrativos, que no âmbito da competência estadual, buscam dar maior eficácia e concretude a disposições que já estão previstas no Código e que buscam desburocratizar o sistema, dar mais tranquilidade ao cidadão e até mesmo a desonerar o custo operacional da máquina pública estadual.

Assessoria

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa

Deixe o seu comentário