DIREITO GARANTIDO Silvio Fávero cobra maior divulgação do benefício de parcelamento do IPVA em 12X

Também é possível parcelar licenciamentos, multas e demais débitos relativos aos veículos por meio da Lei de Silvio Fávero.
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Os contribuintes de Mato Grosso já podem parcelar o do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2021, em até 12 vezes no cartão de crédito. Essa facilidade é garantida por meio da Lei nº 10.889, de autoria do deputado estadual Silvio Fávero, que também possibilitou o pagamento parcelado de licenciamentos, multas e demais débitos relativos aos veículos.

Sancionada em maio de 2019 pelo Governo do Estado, essa lei tem sido propositalmente pouco divulgada pelo Poder Executivo Estadual que prefere receber a quitação em até seis vezes no boleto bancário.

Contudo, diante da forte crise que atingiu Mato Grosso por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), se faz mais que necessário, na visão de Silvio Fávero, facilitar a vida dos cidadãos com a divulgação deste direito garantido.

“Apesar de ser pouco divulgada pelo Governo do Estado, essa que foi a minha primeira lei a ser sancionada, merece destaque, pois vem ao encontro dos anseios da população. É direito dos cidadãos mato-grossenses poder parcelar em até 12 vezes no cartão de crédito não só o IPVA como os demais débitos relativos aos veículos”, enfatizou Fávero.

VEÍCULO LEGAL

Em reunião com a diretoria do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), o deputado estadual Silvio Fávero, que já tinha se pronunciado em plenário, reiterou a cobrança sobre aplicabilidade de outra lei de sua autoria em benefício dos motoristas e contribuintes de Mato Grosso: a Lei Veículo Legal.

Para o deputado, a Lei Veículo Legal (Lei nº 11.106/20), sancionada em abril de 2020, já deveria ter sido regulamentada possibilitando o acerto de dívidas relacionadas aos veículos nos ato de abordagem.

Todavia, conforme posicionamento oficial do Detran, essa plataforma de cobrança e quitação no ato das infrações ainda deverá ser implementada com a integração de sistemas via Detran-MT, Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

“O trabalho do parlamentar só é completo quando as leis sancionadas, depois de um árduo trabalho legislativo, são aplicadas em benefício da população. Continuarei cobrando não só a aplicação da Veículo Legal, como as demais leis, todas desenvolvidas com foco na coletividade”, disparou Silvio Fávero.

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa

Deixe o seu comentário